Medidas paliativas provocam degradação no Rio Apodi/Mossoró

Sem planejamento, diante da ausência de soluções definitivas no que diz respeito ao acesso dos ribeirinhas a Zona Urbana do município de Felipe Guerra, o Rio Apodi/Mossoró, continua sendo degradado gratuitamente, com medidas paliativas, praticadas pelo próprio governo municipal, que tem a responsabilidade de preservar. 

Há menos de 15 dias, pessoas ligadas a gestão "Construindo e Inovando", inclusive vereadores, propagavam nas redes sociais, uma ação realizada, como se essa fosse a redenção para os que habitam o outro lado do rio, nas imediações da comunidade Brejo. Uma "passagem molhada", construída a base de piçarra e tubos de concreto, agredindo de forma imensurável o leito do rio, pois, além de aterrar o mesmo, provoca alterações no percurso das águas, enquanto os órgãos competentes, lutam pela perenização, diante da escassez. 

Bastam as primeiras chuvinhas, para  ações do tipo resumirem-se, a mais entulhos jogados de forma desregrada no leito do Rio Apodi/Mossoró. A tão propagada "passagem molhada", transformou-se em passagem inundada, pois, já rompeu, para a frustração dos ribeirinhas. 

Enquanto não houver intervenção dos órgãos fiscalizadores, ações como essa continuarão se repetindo. Dezenas de carradas de piçarra, pedras e tuneis de concreto, serão jogados de forma desregrada, trazendo danos imensuráveis, ao tão degradado Rio Apodi/Mossoró.  
← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 comentários:

.

WWW.FELIPEGUERRAINFO.BLOGSPOT.COM.BR