RADIO NOTURNA TESTE

Free Shoutcast HostingRadio Stream Hosting

Guns N' Roses atrasa quase duas horas, mas levanta o público no Rio

Cerca de 13 mil dos devotos fãs do Guns N' Roses encheram – mas não chegaram a lotar – a HSBC Arena, no Rio, na noite desta quinta-feira (20), para o primeiro show do trecho brasileiro da turnê South American Tour 2014 da banda. Da formação original do Guns N' Roses, apenas o tecladista Dizzy Reed, além, é claro, do boss Axl Rose, continuam na banda.

Além dos dois, quem também deu as caras foi a já conhecida falta de pontualidade do grupo. O show, programado para começar às 22h, só teve início às 23h53, quase duas horas mais tarde. Se antes das 22h o público já gritava o nome da banda, depois de uma hora de atraso surgiram as primeiras vaias. Na plateia, um público heterogêneo, com pessoas de todas as faixas etárias, mas com predominância de um público mais jovem, o que demonstra a renovação dos fãs da banda.

Mr. Axl Rose subiu ao palco de calça jeans, camiseta, casaco de couro azul, chapéu e óculos escuros ao som de "Chinese Democracy". O vocalista mostrou boa forma, correndo e dançando – não tanto quanto 20 anos atrás – apesar dos quilos a mais e da barriguinha proeminente. Já em seguida, a banda emendou "Welcome to the Jungle", que levantou a plateia.

Ao longo do repertório, os três guitarristas do grupo, o baixista e o tecladista Dizzy Reed tiveram seus momentos de solista. Pausa para Axl ir a uma espécie de camarim montado junto ao palco e trocar de camisa, de casaco, de chapéu e de óculos, mas sempre mantendo a mesma linha do figurino.

Lá pelo meio do show, no entanto, foi possível perceber que o cantor já não tem o mesmo fôlego e que a voz também não tem a mesma emissão de outrora. Mas o velho carisma, sua forma peculiar de dançar e os trejeitos já conhecidos do público compensaram as deficiências físicas.

"Sweet Child O'Mine", como era esperado, levou o público a um delírio coletivo. Cantada a plenos pulmões pela plateia, é uma música que não envelhece. Em seguida, Axl mostrou versatilidade: sentou-se a um piano e tocou "November Rain". Outro ponto alto do show foi quando o guitarrista Ron 'Bumblefoot' Thal tocou o Hino Nacional Brasileiro. O público cantou junto e o músico, ao final, foi ovacionado.

O set principal terminou com "Knocking On Heaven's Door", regravação que a banda fez de Bob Dylan, e "Nightrain". O bis teve uma versão instrumental com dois violões para "You can't Always Get What You Want", dos Rolling Stones, e fechou com "Patience" e "Paradise City", às 2h09.

Para o comerciante Júlio Aquino, de 42 anos, foi um reencontro com os velhos ídolos. "O Guns N' Roses é a minha banda do coração. Sou fã desde que a banda estourou por aqui, no início dos anos 90. Assisti aos dois shows do Rock in Rio 2, em 1991, e ao show do Rock in Rio 3, em 2001. É claro que um guitarrista como o Slash faz falta a qualquer grupo, mas mesmo sem os músicos da formação original, ainda é uma grande banda!", elogia.

Já para a estudante Clarissa Miguez, de 19, a paixão pela banda é herança de família. "Meu pai adora o grupo e ouvia os discos em casa, e eu fui aprendendo a gostar. Depois, descobri que minhas amigas também gostavam da banda. Sempre quis assistir a um show deles. Hoje, enfim, realizei esse sonho", comemora.

Do Rio, o grupo segue para Belo Horizonte (onde se apresenta no dia 22), Brasília (25), São Paulo (28), Curitiba (30), Florianópolis (1º de abril), Porto Alegre (3), Recife (15) e Fortaleza (17).

FESTA DE SÃO JOSÉ 2014. COMUNIDADE DE TABULEIRO

TEMA: SÃO JOSÉ UM HOMEM BOM E JUSTO. (Lucas 23,50)


Amados irmãos e irmãs, graça e paz!
          São José é para nós um exemplo de Cristão justo e obediente. É com esse exemplo de homem de fé, que juntos celebraremos mais um ano a festa em sua homenagem. No intuito de evangelizarmos as famílias de nossa comunidade com o exemplo de vida de São José, queremos convidá-lo juntamente com toda sua família, para juntos pedirmos as bênçãos do nosso Patrono São José para nossas famílias e comunidades.

Uma abençoada festa a todos!

PROGRAMAÇÃO DA FESTA

19 de Março - (Quarta Feira)
Abertura da Festa
19h - Concentração em frente a residência do Sr. ivan
19h 30min - Celebração da palavra de Deus

20 de Março - (Quinta Feira)
19h - 1ª noite de novena
Tema: "Eu não vim para chamar os justos, mas sim os pecadores". (Mt 9,13)
Noiteiros: Crianças, jovens, Legoião de Maria e sitios Brejo e Passagem Funda.

21 de Março - (Sexta Feira)
 19h- 2ª noite de novena
Tema: "O homem vê as aparências, mas o senhor olha o coração". (1 Sm 16,7)
Noiteiros: Grupo de casais e sítios Boqueirão e Santana

22 de Março (Sábado)
19h - 3ª noite de novena
Tema: "José fez conforme o anjo do Senhor havia mandado". (Mt 1,24)
Noiteiros: Infância Missionária, Terço dos Homens e sítios Fazenda Nova e São Lourenço.

23 de Março (Domingo)
16h 30min - Solene Procissão com a imagem de São José saindo da residência do Sr. van de Paula no Sítio Tabuleiro.
18h - Solene Celebração de encerramento da festa de São José.

VENTOS DA FESTA

Dias 19-20-21-22-23 - Barracas com comidas
Dia 20 - Sorteio de uma cesta básica
Dia 21 - Seresta
Dia 22 - Leilão e Forro com Júnior Lima
Reunião para discutir o fim da previdência Própria é marcada por várias descobertas.

Alcimar Morais -  presidente do FGPREV
                                                                    

 Aconteceu no dia 12 de Março de 2014, reunião na Câmara Municipal de Felipe Guerra/RN, para discutir o Projeto de Lei nº 001/2014, oriundo do Poder Executivo, que revoga a Lei nº 309/2012, que instituiu o Regime Próprio de Previdência Social – RPPS do Município de Felipe Guerra/RN.
Ver. Ubiraci Pascoal.
Dentre os presentes se encontravam os vereadores Ronaldo Pascoal, Salomão Gomes, Jânio Barra e Francisco Ubiraci, e o presidente do Fundo de Previdência e Assistência do Município de Felipe Guerra – FGPREV, Alcimar Morais, bem como a parte mais interessada, no caso os servidores Municipais.

Logo de inicio, o que mais chamou a atenção de todos os ali presentes, foi o pronunciamento do presidente do FGPREV, senhor Alcimar Morais, quando externou de certa forma a sua indignação por achar que aquela reunião era de porta fechada, ou seja, deixou claro que não queria a presença dos servidores, ”diga-se de passagem,” a parte mais interessada.

Após vários questionamentos, o senhor Alcimar de Morais, confessou que foram feitas várias aplicações com o dinheiro do Fundo de Previdência e Assistência do Município de Felipe Guerra – FGPREV, e que tais aplicações acarretaram prejuízos.

Na verdade, o senhor Alcimar Morais, não agiu dentro da legalidade, pois não podia o mesmo ter feito tais aplicações, sem antes ter o aval do Conselho Deliberativo e Fiscal, como prever a Lei nº 309/2012 (Lei do Regime Próprio de Previdência Social – RPPS do Município de Felipe Guerra/RN).

O que é mais grave é que não se sabe os valores provenientes de contribuições previdenciárias para o Regime Próprio de Previdência Social do Município de Felipe Guerra/RN, pois o vereador Janio Barra, fez um requerimento na Câmara Municipal, solicitando a presença do senhor Alcimar Morais, para que o mesmo comparecesse naquela Casa Legislativa, com fim de prestar esclarecimentos a cerca dos depósitos feitos na conta do Fundo de Previdência, se estes estão efetivamente sendo depositado na conta de janeiro de 2013 até os dias atuais e qual o valor que já se encontra em conta.

O vereador Francisco Ubiraci, tentou de todas as formas, convencer os servidores municipais, de que o Projeto de Lei nº 001/2014, oriundo do Poder Executivo, deveria ser aprovado o mais rápido possível, sem qualquer discussão.

Todavia, em conversa com o Professor Alcivan Medeiros, representante dos servidores municipais, os vereadores Ronaldo Pascoal e Salomão Gomes, se posicionaram a favor dos mesmos, inclusive disseram que seria a favor de uma audiência pública, com a presença de todos os funcionários municipais, sindicatos das categorias, representante do INSS, dentre outros.

Fica aqui mais uma vez a pergunta, porque o Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte, através da promotoria de Justiça, ainda não apurou essa situação?
A sociedade felipense espera uma resposta!



Imagens da semana em Felipe Guerra
 
"Abrilhantando" a entrada da cidade de Felipe Guerra no inicio da noite de hoje, em frente ao principal estabelecimento comercial da cidade, um lote de cavalos. Os animais trafegam livremente pela Avenida Mira Selva, sujando, destruindo o pouco que resta da arborização e aumentando significativamente, o risco de acidentes.

Obviamente não podemos deixar de reconhecer que o problema é velho. Mas é pela a ausência de soluções para problemas simples e não menos relevantes como este, que uma pergunta não quer calar: Onde está a mudança?


Postado por Erinaldo Silva

Caso da Padaria Mercatt
 
TJ aprova processo contra desembargador desequilibrado.


O Tribunal de Justiça do RN decidiu, por unanimidade, nesta terça-feira (18) abrir Processo Administrativo Disciplinar (PAD) contra o desembargador Dilermando Mota referente ao caso de uma discussão envolvendo o magistrado em uma padaria da capital no final de 2013.

O presidente do TJRN, desembargador Aderson Silvino, foi o relator o caso e votou favorável a abertura do PAD. A sessão extraordinária atendeu a recomendação do conselheiro substituto Gabriel Siqueira, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que data de janeiro deste ano.

Com a aprovação do PAD serão analisados os seguintes pontos: o descontrole emocional do desembargador, desrespeito aos policiais chamados de “cagões” e a conduta de Dilermando como magistrado.

O PAD pode levar até 140 dias para ser concluído. Nesse período acontecem os depoimentos do desembargador e testemunhas bem como diligências e produção de provas.

O relator do caso defendeu que, caso seja aprovado e instaurado o PAD, o desembargador não seja afastado de imediato de suas funções sob o argumento que “a infração disciplinar não impede sua atividade [no Tribunal de Justiça]”. Já o advogado de Dilermando Mota, em sua sustentação oral, defendeu não existe justa causa para abrir o PAD.

Nota do Blog – O denominado “Casa da Padaria Mercatto” (veja AQUI) é um lamentável incidente, que poderia ser evitado, se o desembargador pudesse se colocar no papel dos outros protagonistas, por pelo menos uns minutos.

Vomitar impropérios contra humildes policiais e um garçom, a ponto de outras pessoas se levantarem em movimento uníssono, combatendo sua arrogância, é atestado claro de seus excessos.

Ainda bem que na corte, temos excelentes exemplos de respeito ao próximo, zelo à toga e humildade. 
Ainda bem.

Ver. Tomaz Neto


Vereador em Mossoró, mas com história familiar germinada no Alto Oeste, o advogado Tomaz Neto (PDT) avisa que vai entrar na luta para salvaguardar a vida dos jumentos em Apodi.

Posta-se fervorosamente contra a proposta do Ministério Público naquele município, de viabilizar o abate de animais para consumo humano (veja reportagem no UOL AQUI).


- O jumento é nosso irmão, já diz uma música consagrada por Luiz Gonzaga. Na própria Bíblia ele tem relevância, transportando Maria e Jesus. Não é possível que esse animal que tanto serviu e serve ao nordestino, agora seja condenado à morte – protesta.


Tomaz Neto assegura que vai entrar com uma espécie de “habeas corpus preventivo”, em defesa desses animais.

Seria um habeas “Equus Asinus” (nome científico do jumento), digamos assim.

Acostumado a tratar todos os seus interlocutores de forma jocosa, com o epíteto de “jumento”, Tomaz solta larga gargalhada quando provocado em relação a essa peculiaridade:

- É um jeito de mostrar camaradagem e intimidade com todos, mas a defesa do jumento é uma luta bem mais firme e séria – afirma.

Câmara "atropela" discussão e aprova fim da FGPREV



A Câmara Municipal de Felipe Guerra protagonizou na manhã de hoje, mais um de seus episódios trágicos. Contrariando o desejo, quase que unânime, dos Servidores Públicos Efetivos do município, de aprofundar a discussão sobre o fim da FGPREV (Felipe Guerra Previdência), a casa legislativa aprovou, por 5 (cinco) votos, com 1 (uma) ausência (Otoniel Maia - PROS) e 3 (três) abstenções, o Projeto de Lei n° 001/2014, de autoria do Poder Executivo Municipal, que põe fim ao RPPS (Regime Próprio de Previdência Social), instituído na gestão do então prefeito Braz Costa Neto.
 
Como cidadão felipense e profissional da Imprensa, acompanhei atentamente todo o andamento da discussão e aprovação do referido Projeto de Lei, que não durou mais que duas semanas, e posso aqui afirmar: A Câmara Municipal de Felipe Guerra, não passa de mais uma repartição dominada pelo Poder Executivo Municipal, em defesa dos interesses deste. Salve raras exceções.
 
Não quero aqui colocar em dúvida o caráter de nenhum dos nossos Edis. Não posso aqui renegar o prestigiado perfil do vereador que preside aquela casa legislativa, Salomão Gomes (PR), bem como não posso deixar de reconhecer o esforço e a preocupação dabancada oposicionista, em relação a aprovação de forma precoce, de um Projeto de Lei tão polêmico, que trata de uma questão de imensurável relevância.
 
Mas, como cidadão consciente que sou, ao mesmo tempo tendo assumido o papel de informar a nossa sociedade, não tenho se quer, condições de silenciar-me, privando a sociedade felipense, do direito de tomar conhecimento de situações lamentáveis, hoje por mim presenciadas, na casa do povo.
 
Foi comovente o semblante de angústia, apreensão e incertezas, o qual presenciei nas faces dos servidores públicos que ali se fizeram presentes. Todos preocupados com seu futuro previdenciário, que mesmo depois de aprovado o fim do RPPS, continua incerto.
 
Evidentemente todos queriam o fim da FGPREV, e posteriormente, a devolução de seus destinos previdenciários, ao Regime Geral Previdenciário do INSS. Mas o que nenhum queria, era assistir a aprovação do referido Projeto de Lei, sem transparência e semgarantia alguma. Foi o que aconteceu.
 
Se faz necessário aqui expormos a postura adotada por alguns Edis diante da polêmica situação.
 
O vereador Ubiracy Pascoal (PR), líder do Executivo na Câmara, agiu com frieza e calculismo, em defesa dos interesses, únicos e exclusivamente, do Poder Executivo Municipal de Felipe Guerra. Ubiracy Pascoal tirou proveitos da angústia dos próprios servidores, ameaçando propor ao Executivo, a retirada do Projeto, se este não fosse aprovado naquela Sessão. Fez isso, evidentemente, para usar o fator emocional dos servidores, que em sua absoluta maioria, por não ter nenhuma confiança no RPPS, desejam voltar ao Regime Geral de Previdência. Indo mais ao extremo, Ubiracy Pascoal apostou na inexperiência da jovem vereadora de oposição, Joedna Canela (DEM), quando tentou influenciar a posição da mesma, alertando que, a não aprovação do Projeto, acarretaria na perca das Emendas de seus deputados, destinadas ao município de Felipe Guerra recentemente, em função da inadimplência. Joedna Canela frustrou o vereador resistindo bem a sua investida contra seu fator emocional.
 
A Sessão Ordinária da manhã de hoje, onde o grande objetivo dabancada governista, foi atender o desejo do Poder Executivo e derrubar o RPPS, seguiu conduzida pelas mais variadas manobras.
 
O vereador Salomão Gomes (PR), Presidente da casa legislativa, surpreendentemente, deixou de lado seu perfil dehomem público responsável, e claramente cedeu a força doExecutivo. Em nenhum momento agiu com sensibilidade e/ou solidariedade, tendo focado apenas na aprovação do referido Projeto de Lei, ignorando todos os argumentos e manifestações contrárias aos interesses do Poder Executivo Municipal. Constrangimento.
 
O vereador Djalma Laurindo (PROS), como de costume em sua atuação parlamentar, não aguentou o primeiro "acocho" do Poder Executivo. Sua tão propagada "independência" política, deu lugar as fortes amarras do poder. Djalma Laurindo a princípio mostrou "resistência" a aprovação imediata do Projeto. Garantiu na Tribuna que "acompanharia" o desejo da maioria dos servidores ali presentes. Veio a votação, este desconversou e votou pelaaprovação.


O vereador Pedro Cabral (SDD), a princípio arrancou aplausos dos servidores, quando reconheceu que: o problema não está no RPPS, mas sim na irresponsabilidade dos gestores municipais, começando pelo então prefeito Braz Costa, passando pela breve gestão do próprio Pedro Cabral, incluindo a breve gestão do então prefeito Reginaldo Pascoal, chagando até o gestor atual, Haroldo Ferreira (PROS), que, segundo externou o Pedro Cabral, até aqui, não repassaram os recursos do Fundo de Previdência corretamente. Chegado o momento decisivo, a votação do Projeto, Pedro Cabral mostrou-se ser apenas mais um que não resiste as conveniências e votou pela aprovação.
 
O vereador Ronaldo Pascoal (PROS), pouco argumentou, pouco discutiu, disse estar "a favor dos servidores", e, não mais que cumprindo seu dever de aliado do prefeito, votou pela aprovação.
 
Quero aqui ainda destacar a postura coerente e responsável dos vereadores de oposição. Jânio Barra (PP), Genilson Nogueira (PMDB) e Joedna Canela (DEM), que lutaram com todas as forças para que a casa legislativa fosse sensível ao desejo dos servidores, de aprofundar a discussão, para que estes sentissem segurança na decisão. No então, como sempre na história do Poder Legislativo Felipense, minoria é apenas minoria. Oposição, regimentalmente tem voz, mas não tem vez.
 
O vereador Genilson Nogueira pediu vistas ao Projeto de Lei. Pedido negado sob alegação de que, seu pedido visava tão somente o adiamento da votação.
 
A vereadora Joedna Canela sugeriu uma nova Audiência Públicapara aprofundar a discussão e transparecer o futuro previdenciário dos servidores. Pedido negado sob a alegação de que, nenhuma autoridade competente se dispõe a vir a Câmara, contribuir com o debate.
 
Não havendo entendimento contrário a aprovação imediata do Projeto, os três edis oposicionistas, coerentemente, se abstiveramda votação.
 
Para concluir, quero apenas reiterar algumas opiniões. Dizer que: no meu entendimento e de muitos com quem dialoguei na manhã de hoje, inclusive os próprios servidores, o Projeto e sua aprovação, sem ampla discussão, não trouxe de fato nenhuma solução concreta para o dilema vivenciado pelos Servidores Públicos Efetivos do nosso município. Não há nenhuma certeza quanto ao INSS receber de volta estes servidores, mediante a falta de transparência em relação aos destinos dados aos recursos referentes as contribuições previdenciárias, destinados ao RPPS de Felipe Guerra.
 
Todas as decisões tomadas de forma forçada na manhã de hoje, visa único e exclusivamente, tentar reverter a situação deinadimplência que já se instalou no município de Felipe Guerra, "engessando" o Governo Municipal.
 
O futuro previdenciário dos servidores segue incerto e a situação é passiva de intervenção judicial.


 



Passageiros do ônibus da empresa SIDERAL e moradores da Rua André Pedro Fernandes na 1°etapa do Conjunto Vingt-Rosado em Mossoró viveram momentos de terror na manhã dessa segunda-feira 17 de março de 2014. De acordo com informações colhidas no local dois elementos armados entraram no ônibs,anuciaram um assalto renderam motorista e cobrador mandaram que os passageiros descessem do veículo e atearam fogo no mesmo.

O forte calor das chamas atingiu a fiação elétrica prejudicando os moradores qe ficaram sem telefone e TV a cabo.

O motorista foi a delegacia registrar queixa e muito nervoso e assustado não quis falar sobre o assunto.

 

Bandidos tentam queimar ônibus, mas PM consegue controlar e apagar as chamas em Caraúbas

Chegada da policia militar ao local.

Uma tentativa de incêndio contra um ônibus da Prefeitura Municipal foi registrada na noite de deste sábado (15), em Caraúbas, região oeste potiguar.

A polícia militar foi acionada e uma guarnição se descolou até o local. Chegando na Casa de Cultura o policiamento percebeu um princípio de incêndio no ônibus e conseguiram controlar o fogo.

Os moradores não souberam informar quem foram os elementos que praticaram esse ato criminoso, mas de acordo com informações os elementos iriam atear fogo em mais objetos, mas fugiram ao perceber a presença de populares.


Fonte: Blog Icém Caraúbas



Delegacia sem Delegado e PM’s levam preso até casa de Promotor de Justiça
 
Na última sexta-feira, 14, o descaso com a segurança pública foi levada a casa de um promotor de justiça do RN. Uma equipe de policiais militares do município de Cruzeta após conduzirem um preso em flagrante a Delegacia de Polícia Civil em Caicó receberam a informação de que não haveria Delegado plantonista.
 
Sem delegado, os PM’s decidiram conduzir o preso até a casa do promotor Geraldo Rufino para que o mesmo tomasse uma providência. De imediato, o promotor entrou em contato com o Juiz Cândido Vilaça, o qual entrou em contato com o Major do 6º BPM para que intermediasse junto ao Escrivão de Plantão a lavratura do flagrante. Contudo, o Escrivão se recusou a realizar o procedimento haja vista a ausência da autoridade policial competente para a assinatura do Auto de Prisão em Flagrante.

De acordo com informações locais, o Juiz então teria entrado em contato com uma Delegada que estava em Campina Grande e ao retornar confeccionou o Auto de Prisão em Flagrante por volta de 1 hora da manhã.

Polícia apreende mais de uma tonelada de carne de jumento em Limoeiro

c28e8324c861ba6daab04697b912315f.jpg
A carne de jumento estava em uma Kombi



Mais de uma tonelada de carne de jumento foi apreendida na madrugada desta terça-feira (13) em Limoeiro, Agreste de Pernambuco. Segundo a Polícia Civil, a carga seria transportada para a Região Metropolitana do Recife. Um homem de 58 anos e um adolescente de 17 foram detidos.

De acordo com a polícia, o transporte era feito em uma Kombi. Gilson Gino Belarmino, condutor do automóvel, e um ajudante menor de idade eram responsáveis pela quantidade, que pesou aproximadamente 1.300 quilos. A polícia informou que a carga seria comercializada no bairro de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, cidade vizinha ao Recife.

Ainda segundo a Polícia Civil, Gilson já tinha passagem pela polícia pela mesma prática. Os suspeitos e o material foram levados para a delegacia do município.

SAÚDE - Segundo a Vigilância Sanitária, a comercialização desse tipo de carne não é permitida, já que não existem abatedouros de jumentos ou cavalos legalizados. Dessa forma, qualquer carne da espécie que for distribuída não passou por qualquer fiscalização.

A carne abatida em local inadequado pode estar contaminada com brucelose, causada por bactéria; o vírus da raiva e cisticercose, causada por parasitas, doenças que podem ser transmitida aos humanos.


ne10.uol.com.br


Líderes santanenses querem vereador residente para 2016

Em Santana os principais líderes já discutem a representatividade da comunidade no Poder Legislativo, com foco nas Eleições Municipais 2016. Neste início de discussão, há um fundamental consenso: "Vamos eleger um vereador residente, na próxima Eleição". É o que garantem os líderes, Airton Meneses (Bacabá), Max Morais (Brexa) e Abdenes Martins.

Santana ainda não tem nome definido, mas dispõe de excelentes opções. Cito exemplo, a Professora Luíza Martins, filha do agricultor e líder da comunidade, Abdenes Martins, bem como o próprio líder Max Morais, um jovem batalhador, que sempre tem proporcionado benefícios não só para a comunidade, mas para todo município. 

Paralelo ao entendimento da comunidade, embora cedo, há uma pré-campanha em curso, Marcos Aurélio (Leto), Gerente da Empresa prestadora de serviços a Petrobras, Fortex, com origem na comunidade mas residente em Mossoró/RN, já externou que tenta viabilizar seu nome para disputar uma vaga no Poder Legislativo felipense representando a comunidade.
A pré-campanha de Marcos Aurélio é um projeto já descartado pelos líderes da comunidade de Santana, inclusive pelo seu próprio primo, Max Morais. Na verdade o desejo saudável da maioria, é que, a Professora Luíza Martins aceite o desafio. Caso contrário, outros nomes, de lideranças residentes na comunidade, serão colocados em discussão. 

Santana e a política felipense

Conhecedor da história política da comunidade de Santana, quero aqui aludir sobre alguns pontos pertinentes, para assim, possibilitar um maior entendimento acerca da questão.

Não desmerecendo o projeto político do cidadão pré-candidato, Marcos Aurélio, muito menos desmorecendo os vínculos e a história política dos que, hoje ocupam mandato eletivo em Felipe Guerra e dizem representar a comunidade de Santana, como é o caso do Vereador Otoniel Maia (PROS) e da vereadora Joedna Canela (DEM), quero aqui observar que, como toda Felipe Guerra, Santana é uma comunidade dividida politicamente, entre as cores verde (oposição) e vermelho (situação). 


Para viabilizar-se politicamente em Santana, o primeiro passo do pretendente deve ser definir-se em relação a qual lado pertence. Ficar sobre do "muro" é a certeza de que o "tiro" sairá pela "culatra". Lamentavelmente, alem de não residir se quer no município de Felipe Guerra, este é mais um problema o qual enfrenta o pré-candidato a vereador, Marcos Aurélio (Leto), que tenta atrair para seu projeto, simpatizantes de ambos os lados. Utópico.

Como os eleitores da comunidade se dividem entre o verde e o vermelho, se faz necessário observarmos a cena política considerando essa divisão. 

Lado verde

Em Santana os eleitores do lado verde, a chamada oposição bacurau, orientam-se com o líder Airton Menezes (Bacabá), o qual atualmente é seguido pelos demais líderes, Max Morais, Abdenes Martins, dentre outros.

A influência de Bacabá tem sido decisiva nas últimas Eleições Municipais, para os que se propõem representar a comunidade no Legislativo felipense.

Por exemplo, em 2008 não houve entendimento entre estes líderes e o então candidato a vereador, Joel Canela (DEM). Falta de entendimento que rendeu a Joel Canela, uma amarga derrota nas urnas. Os líderes por sua vez apoiaram com êxito, Pedro Cabral (PMDB). Em 2012, diante da decepção dos líderes com o vereador que estes apoiaram em 2008, foi possível o entendimento com Joel Canela. Entendimento que rendeu o atual mandato da vereadora, Joedna Canela (DEM), filha de Joel. Para as futuras Eleições Municipais 2016, o rompimento entre os referidos líderes da comunidade e a vereadora Joedna Canela (DEM), já está decretado. 


Lado vermelho

Em Santana os eleitores do lado vermelho, a chamada situação bicuda, se dividem entre os fiéis seguidores do vereador de 6° mandato, Otoniel Maia (PROS) e os liderados do Empresário, Tibério César, que à partir das Eleições Municipais 2012, segue firme com o vereador, Presidente da Câmara, Salomão Gomes (PR). Esse é um campo impenetrável para outros nomes.

Para concluir, apenas reiterando, líderes santanenses querem vereador residente para 2016.


Postado por Erinaldo Silva

Distrito Industrial de Monte Alegre, RN, é inaugurado
Expectativa é que sejam gerados 2 mil novos empregos.
Distrito faz parte do programa de industrialização do interior do RN.


 Distrito Industrial de Monte Alegre foi inaugurado nesta sexta-feira (14)


Foi inaugurado na tarde desta sexta-feira (14), através do programa de industrialização do interior do Rio Grande do Norte, o Distrito Industrial de Monte Alegre, município da região Agreste do estado. Elaborado com o apoio técnico da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico (Sedec) e com uma área de 200 mil metros quadrados, a expectativa é que a inauguração do Distrito Industrial Geverson Rodrigues da Silva seja responsável inicialmente pela implantação de dois mil novos postos de trabalho na cidade. No entanto, a meta da prefeitura municipal é ter quatro mil novos empregos gerados ao longo dos próximos três anos.

A governadora Rosalba Ciarlini participou da inauguração e ressaltou as oportunidades que Monte Alegre passará a ter a partir da criação do Distrito Industrial. “Nós temos a determinação de criar distritos industriais em cada região para atrair mais indústrias. Aqui no Agreste já foi lançado o Distrito Industrial de Goianinha, que está em fase de implantação, e o prefeito de Monte Alegre também tinha esse compromisso com a cidade. Então, estamos aqui dando o apoio técnico, jurídico e também os incentivos que o governo do estado, através do Proadi (Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial do Rio Grande do Norte), vai oportunizar para as empresas que aqui virão investir, além do acesso ao próprio distrito. Assim, poderemos gerar mais emprego e renda em Monte Alegre”, pontuou.

O prefeito Severino Rodrigues falou sobre a importância do Proadi para atrair empresas para a região. “Para que as empresas aqui instaladas possam ter êxito, nós buscamos junto ao governo do estado, a garantia do incentivo fiscal que permite que as empresas contemplem até 70% de incentivo. Fazendo uma demonstração em números para que fique claro o que isso representa, as empresas que faturarem R$ 1 milhão, por exemplo, pela carga tributária normal, teriam um ICMS de R$ 170 mil. Com o Proadi alcançado de 70%, essa carga tributária cairia para R$ 42 mil, permitindo que as empresas possam ter mais competitividade e rentabilidade”, exemplificou o prefeito de Monte Alegre.

Expansão

Análises do governo do estado, por meio da Sedec, apontaram, ainda em 2011, a necessidade de expansão de novos centros industriais quando foi criada a Comissão de Avaliação e Cadastramento de Áreas Industriais em Expansão noRio Grande do Norte.

Com o objetivo de pesquisar municípios de todo o estado que tenham áreas disponíveis e infraestrutura para instalação de novas indústrias, a Comissão garante orientações sobre como as cidades devem se organizar para receber as empresas com a criação de plano diretor, licenças ambientais, desapropriação de áreas e disponibilização de água, energia e telefone, além de traçar um perfil da mão-de-obra local.

Atualmente, o Rio Grande do Norte conta com três grandes áreas para concentração de indústrias (Distrito Industrial de Natal, Centro Avançado Industrial de Avançado e o Pólo Industrial de Goianinha), além de projetos com localização já definida nos municípios de Caicó, Assú e Caraúbas.

Os municípios de São José de Mipibu, Arez, Pau dos Ferros, Currais Novos, João Câmara, Apodi e Maxaranguape também integram as análises da Secretaria do Desenvolvimento Econômico de potencial para novos centros industriais com áreas a serem definidas.

SÁBADO, 15 DE MARÇO DE 2014

Deputado Leonardo Nogueira

O deputado estadual Leonardo Nogueira solicitou através de requerimento ao Secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Rio Grande do Norte, Leonardo Rêgo, providências urgentes para que fosse feito uma permuta de uma bomba d’água, do qual está instalada em poço na comunidade de Tabuleiro, zona rural de Felipe Guerra.
 
Segundo informações da assessoria de imprensa do deputado Leonardo Nogueira, uma das providências solicitadas é a instalação de energia elétrica para um melhor funcionamento da bomba d’água que beneficiará a comunidade de Tabuleiro.

SEJA UM ASSINANTE DO FELIPE GUERRA INFO 3.0. É GRÁTIS

NOSSOS ASSINANTES

WWW.FELIPEGUERRAINFO.BLOGSPOT.COM

FELIPE GUERRA INFO.

DADOS

Este blog tem: postagens e comentários!
Atualizado automaticamente